BRIGA, organizaçom juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gráfico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

24 de julho às 21h, manifestaçom desde Porta Faxeira

imagem

Campanha Rebelar-se no presente. Revelar o futuro.

Julho 2012

Desde que no ano ano 2008 incluímos no programa de atividades da Jornada de Rebeliom Juvenil a realizaçom dumha manifestaçom, a militáncia de BRIGA assim como outr@s jovens que partilham o nosso ideário conhecêrom de primeira mao os graves défices democráticos que nos impom o Estado espanhol para podermos expressar com total normalidade a alternativa revolucionária que defendemos para a juventude galega.

Nos últimos três anos as nossas mobilizaçons vírom-se interrompidas ou impedidas polas agressons desproporcionadas da polícia espanhola, o braço armado do sistema que executa ordens estritamente políticas provenientes do gorvernante de turno. A própria legalidade espanhola diz garantir o direito de reuniom e manifestaçom, mas a evidência dos factos demonstra que este é outros dos aspetos formais desta ditadura encoberta do capital de orientaçom neofascista.

O motivo alegado pola polícia espanhola em todas as ocasions para agredir o nosso cortejo foi que "a manifestaçom carecia de permisso por parte da Delegaçom do Governo espanhol" e portanto nom tinhamos direito a manifestar-nos.

Porém, este ano confirmamos a nossa visom sobre este sistema inquisidor que sofremos e, incluso aproveitando todas as vias legais que se oferecem, os problemas som inumeráveis para podermos organizar umha mobilizaçom com total normalidade. Depois de várias petiçons ante a Delegaçom do governo com diferentes horários e percursos, ademais dum recurso ante o Tribunal Superior de Justiça de Galiza, podemos fazer um chamamento à juventude rebelde galega a assistir à Porta Faxeira às 21.00h do 24 de julho.

É evidente a alergia independentista que sofrem os atuais responsáveis do poder político e a irritaçom que lhes produz ver a juventude rebelde expressando nas ruas durante toda a véspera do Dia da Pátria as bandeiras da Pátria, vermelhas e lilás, sobre todo quando a alternativa ruturista com o atual estado de cousas se volve mais necessária do que nunca.

O 24 de julho a juventude rebelde e independentista à rua!!