BRIGA, organizaçom juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gráfico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

Patriarcado fomenta auto-ódio. Nós odiamos o Patriarcado.

imagem

Especial Comissom Nacional da Mulher

Janeiro 2013

Recém passamos umhas datas em que os grandes empórios comerciais se afanam desenvolvendo campanhas publicitárias de fomento do consumismo, dirigidas a que a populaçom cada vez mais depauperada veja nas épocas das chamadas “rebaixas” unha ocasiom para sucumbir à tentaçom do consumo irracional.

Nom é menos certo que a maioria destas firmas comerciais oferecem produtos dirigidos principalmente às mulheres, fazendo destas o principal objetivo das suas campanhas publicitárias mas também fazendo da própria mulher um objeto de consumo. Assim, estamos acostumadas a ver nos “escaparates” dos comércios imagens completamente estereotipadas das mulheres, todas elas com umha constituiçom corporal mui concreta e incluso representando posturas ou acenos pouco naturais e mui afastados da realidade.

Este modelo de mulher “ideal” que promovem algumhas das principais firmas da grande burguesia, como é o caso da têxtil Inditex, representa o fenómeno de cousificaçom ao que somos submetidas, reduzindo-nos a objetos que devemos responder a umha modelagem concreta conhecida socialmente como “beleza” e que situa sistematicamente a mulher e o seu corpo como reclamo publicitário.

Trata-se dumha “beleza” que no canto de promover a aceitaçom do próprio corpo, instiga o auto-ódio do mesmo e a necessidade de querer mudá-lo; que longe de promover umha vida saudável incita a cultura do adelgaçamento, levando muitas mulheres a sofrer graves doenças por transtornos alimentícios

Em definitiva, umha mal chamada “beleza” que representa mais umha das múltiplas formas de violência machista depositada sobre as mulheres.

É por isso que as jovens de Compostela organizadas em BRIGA quigemos aproveitar estas datas de fomento do consumismo incontrolado, para denunciar o modelo de “beleza” que este criminoso sistema patriarco-burguês pretende impor às mulheres e que se materializa de jeito claro nas múltiplas lojas de roupa, sapatos e cosméticos que encontramos na cidade.

Umha denúncia na qual as vidraças dos estabelecimentos que promovem umha imagem irreal da mulher exibírom a legenda: Esta “beleza” é violência machista.

Porque nós nom somos objetos que modelar, nom permitiremos que o Capital jogue com os nossos corpos.

Mulher: organiza-te e luita!


Ver também o especial: Comissom Nacional da Mulher