BRIGA, organiza�om juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gr�fico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

Manifesto da IX Jornada de Rebeliom Juvenil

imagem Julho 2013

MANIFESTO DA IX JORNADA DE REBELIOM JUVENIL

A INDEPENDNCIA, O NOSSO CAMINHO. A REBELIOM, O NOSSO DIREITO

Mais um ano, a juventude do povo trabalhador galego enfrentamos o Dia da Ptria com a necessidade de fazer deste umha jornada de reivindicaom em que todas e todos os jovens rebeldes da Galiza ocupemos as nossas ruas para afirmar unanimemente que queremos a Independncia para o nosso pas.

Num contexto profundamente marcado pola durssima ofensiva neoliberal que o governo espanhol e os seus emissrios na Junta continuam a implementar ao compasso da ameaante batuta da UE, FMI e BCE, constata-se como a juventude trabalhadora galega padecemos de jeito especialmente agudo as consequncias dum sistema em declnio que precisa de perpetuar-se estendendo a precarizaom da maioria social.

Menos juventude e menos emprego o grave diagnstico dumha naom que nos ltimos anos tem experimentado umha drstica aceleraom do desmantelamento do seu tecido produtivo e umha alarmante precarizaom das relaons laborais, tendo como consequncia a emigraom massiva de milhares de jovens.

Denunciamos por tanto esta situaom como um dos principais problemas que padece a juventude trabalhadora galega e, por extensom, o nosso pas, que experimenta a perda progressiva de populaom jovem, colocando a Galiza numha preocupante crise demogrfica.

Milhares de moas e moos galegos fogem do desemprego e a precariedade laboral, da misria que supom a negaom de necessidades e direitos bsicos como a sanidade e a educaom pblica ou a vivenda. Fogem desesperadamente das consequncias da imposiom dum sistema econmico criminal num pas incapacitado para decidir, sem ferramentas de defesa, dada a nossa situaom de submetimento a Espanha.

Espanha, esse regime apodrecido e corrupto, em contnuo e acelerado processo de descomposiom, continua agindo como imprescindvel estrutura de dominaom ao servio do Capital. por isso que a burguesia est a implementar umha planificada ofensiva espanholista que, tendo como alvo principal a juventude, pretende impedir a progressiva implantaom do independentismo nas naons oprimidas do Estado.

Este plano uniformizador materializa-se de jeito claro e contundente na LOMCE, lei educativa que, para alm de supor a elitizaom definitiva e portanto a privatizaom do ensino pblico, constitui umha estratgia de adoutrinamento espanholista que afunda no processo de assimilaom lingustica e cultural da juventude galega.

Esta ofensiva completada com a brutal repressom e criminalizaom do independentismo galego e das luitas populares, onde de novo os e as jovens conscientes e combativas somos vtimas da sada autoritria que Espanha est a ter para quem nom danamos ao compasso do fascismo e a obedincia cega.

Hoje constatamos como a burguesia se prepara para tempos convulsos procurando novas frmulas mas tambm aferrando-se e reforando laos com velhos aliados.

Assim, assistimos a um preocupante rearmamento do patriarcado, ao avano da normalizaom da violncia machista e do integrismo catlico, anulaom dos nossos direitos reprodutivos e sexuais, moldagem dos nossos corpos e imposiom dum rol do qual nunca quigrom que nos afastssemos.

Diante deste alarmante quadro que padecemos como mulheres, como povo e como classe, a juventude revolucionria galega organizada em BRIGA reafirmamos a independncia nacional como umha necessidade e nom umha opom e valoramos a urgncia de que o amplo conjunto de jovens galegas/os rebeldes e conscientes tomemos as ruas para rachar com esta opressiva realidade.

Nas ruas onde nos corresponde dar a nossa batalha emancipatria, desafiando as medidas anti-populares do atual governo neoliberal, alargando o nvel de confronto com Espanha, o Patriarcado e o Capital e configurando umha verdadeira rebeliom juvenil que faga tremer os cimentos desta decadente sociedade.

um direito rebelar-nos contra Espanha como caminho imprescindvel para romper com todas as estruturas de dominaom e construirmos a nossa alternativa que nom ser outra que umha Galiza Independente, Socialista e Feminista.

Exeramos o nosso legtimo direito rebeliom e digamos a Espanha que nom lhes pedimos a Independncia, mas que j estamos em caminho de conquist-la!

VIVA A GALIZA CEIVE, SOCIALISTA E FEMINISTA!

AVANTE A REBELIOM JUVENIL!