BRIGA, organizaçom juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gráfico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

Bem-Ami, na Galiza nom eres bem-vindo

imagem

Novembro de 2006

Hoje 21 de Novembro tem previsto dar umha conferência em Compostela Scholomo Ben-Ami, conhecido propagandista do terrorismo sionista.

Ben-Ami tem um amplo curriculum ao serviço da aniquilaçom do povo palestiniano. Membro do Partido Laborista, foi Ministro de Seguridade desde 1999 e depois Ministro de Assuntos exteriores entre Agosto de 2000 e Março de 2001 no governo de Ehud Barak. Como membro destacado do governo israelita participou activamente na resposta policial e militar contra a segunda intifada, que em apenas cinco meses provocou 368 mortos palestinian@s, 129 d@s quais tinham menos de 18 anos e 328 eram civís desarmad@s, mais de 12.000 ferid@s e 1450 detid@s além das centenares de casas, escolas e demais infra-estruturas civís destruidas.

Paradigma dos crimes organizados polo governo do que foi membro destacado Ben-Ami, é o assassinato de Mohammed al-Durrah, palestiniano de 12 anos, que morreu nas maos do seu pai polo impacto de multidom de balas israelitas, com as cámaras de televissom como testemunhas.

Após a derrota eleitoral do Partido Laborista, Scholomo Ben-Ami abandona as suas responsabilidades no governo e se convirte no mais importante propagandista do sionismo no Estado espanhol. Ocultando as suas importantes reponsabilidades no genocídio do povo palestiniano entre 1999 e 2001, apresenta-se como um homem de paz. Enmascarado como progressista aproveita qualquer foro para fazer apologia do sionismo, ideologia racista e excluinte que promulga um Estado exclusivamente para judeos, e negar o direito ao retorno d@s refugid@s palestinian@s.

Precisamente agora, quando apenas passam uns dias desde a massacre de Beit Hanum, onde o exército israelita assassinou a 18 civís palestinian@s, e som já perto dum centenar as pessoas mortas neste último mês no marco da operaçom militar sionista Outono Nubosso, é intolerável a presença de Ben-Ami na Galiza.

BRIGA chama à juventude galega a manifestar a sua mais radical repulsa à presença em Compostela de Scholomo Ben-Ami numha conferência financiada pola própria Junta da Galiza que longe de condenar os crimes do terrorismo sionista organiza actos de apologia do extermínio palestiniano.