BRIGA, organiza�om juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gr�fico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

BRIGA dedica um especial no web à solidariedade com SEGI

imagem

Especial GAZTERIA AURRERA!!

Março de 2005

O recente esperpento vivido na Audiência Nacional polos 42 jovens independentistas basc@s e a conseqüente reposta do povo basco tomando a rua para denunciar tal despropósito voltam deitar luz sobre o retrocesso dos direitos democráticos que os súbditos do Estado espanhol sofremos nos últimos anos e especialmente as novas geraçons mais rebeldes, alvo principal da repressom espahola.

O processo aberto após a ilegalizaçom das organizaçons juvenis da esquerda independentista basca provocou que vários destes jovens entraram em prisom preventiva. Vários destes jovens fôrom, pois, seqüestrados durante 4 anos sem serem julgados, simplesmente por "prevençom". Agora, ao se esgotarem os 4 anos que a "justiça espanhola" marca por lei, forçam um juízo sob o argumento de que os encausados fam parte de ETA. Todo é ETA. Desde um jornal em euscara a umha rádio, desde umha taverna a umha organizaçom juvenil. Este é o razoamento do Estado espanhol. Mas nom só. Também acusam as organizaçons juvenis do desenho e prática da guerrilha urbana.

Nom deixam de ser chamativas as concomitáncias existentes, salvando as diferenças contextuais, entre o discurso repressivo espanhol e o estadounidense. Assim em espanhol "guerra preventiva" di-se "prisom preventiva" e se no Iraque a escusa som as "armas de destruçom maciça" em Euskal Herria é o "ETA ou a kale borroka".

Este juízo é umha farsa, umha burla à democracia, um atentado contra o direito à liberdade de expressom, de associaçom e de pensamento. O Estado espanhol pretende meter no cárcere e seguir a roubar anos de vida a uns jovens como medida intimidatória para tentar acabar com um movimento que conseguia ajuntar a mais de 15000 rapazes e rapazas. Um movimento revolucionário, independentista e de esquerdas que luitava contra a precariedade laboral da juventude, contra a perseguiçom do euscara e contra o patriarcado, como declarou um dos membros de Jarrai no juízo.

Por todo isto BRIGA acha necessário seguir a denunciar entre a juventude trabalhadora do nosso país este processo repressivo contra a juventude independentista basca a través de um especial onde se atoparám diferentes informaçons, desde o dossier antirepressivo do sumário até o comunicado de SEGI traduzido ao galego ou o comunicado da Mesa Nacional de BRIGA mostrando a sua solidariedade com @s companheir@s basc@s.

Ver também o especial: GAZTERIA AURRERA!!