BRIGA, organiza�om juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gr�fico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

Campanha de BRIGA em Compostela por umha sexualidade plena

imagem

Abril de 2005

A nossa cidade leva sendo durante sculos umha das covas privilegiadas do integrismo catlico-romano, guarida de honor para seitas reaccionrias e aliadas da direita e do fascismo golpista como o caso do OPUS DEI, e refgio cmodo e quentinho para os centos de curas e eclesisticos que desfrutam do seu soldo parasitrio sem se ensujar a sotana, sem ter nem ideia do significado da palavra "trabalho". A peste a clericalismo clientelista e direita corrupta facilmente detectvel, desde o bairro da Estila at a universidade, desde Sam Caetano at as aulas e gabinetes, nos postos concedidos por vontade divina (a dedo), a cmbio de favores e amiguismos.

Seguindo a tnica histrica habitual, a Igreja espanhola foi, e seguir a ser umha aliada estratgica da direita e das foras reaccionrias. Foi-no durante o franquismo, e segue a s-lo nesta mal chamada democracia. Umha prova desta coincidncia ideolgica encontramo-las nas recentes declaraons da Conferncia Episcopal Espanhola em que rechaava o uso do preservativo. O patriarca do PPdG, Fraga Iribarne, nom demorou nem 24 h em se somar ao carro dos respeituosos da Lei de Deus, fazendo declaraons em que se posicionava em contra do emprego do preservativo, mostrando assim o enfermio puritanismo catlico que fai parte das posions irrenunciveis do PP. Mas esta coincidncia do binmio Igreja-direita abarca umha postura comum em relaom sexualidade no seu conjunto: A condenaom das relaons homossexuais, das relaons sexuais extraconjugal, dos mtodos anticonceptivos, do desfrute livre e sem restrions do prprio corpo, som linhas gerais que unem um mesmo discurso: O da direita e o da Igreja espanholas. A sacralizaom do patriarcado, da misoginia, da repressom sexual, da homofobia, som os resultados desse discurso.

Tambm na prpria cidade podemos observar a onde leva a aplicaom prtica de um outro discurso, que se bem parte de umha imagem diferente, nom atinge a solucionar nengum dos problemas actuais: A inexistncia de polticas do governo PSOE-BNG em matria de educaom e informaom sexual para a mocidade permitem a proliferaom de gravidezes nom desejadas, de novos contgios por doenas de transmissom sexual que poderiam ter-se evitado. Por enquanto, centros como o COF (Centro de Orientaom Familiar) atrevem-se a manter tratos vejatrios e humilhantes s mulheres que acodem a solicitar a plula do dia despois, farmcias como a que se encontra no cruze da Av de Coimbra e a de Santa Clara negam-se a vender preservativos, mostrando que o discurso da Igreja e da direita nom fica s nos meios de comunicaom, mas tambm em estabelecimentos e instituions.

A gravidade de factos como estes leva a BRIGA a fazer um chamamento a luitar contra as posions da reacom, contra essa linha de argumentos fceis, falsos, hipcritas que esgrimem contra ns ao acussar a juventude de "aloucada" de "faltar-lhe cabezinha". hora de estabelecer direitos e deveres, comeam sempre polos ltimos: Deves carregar com um trabalho de merda que te deixa com o tempo justo para comer, dormir e consumir produtos; mas o direito a viver com normalidade e de jeito livre o teu corpo, a tua sexualidade, nom o ts. Imponhem-nos desde fora qual a prtica correcta, o caminho a seguir, bem marcado e sem te desviares. A nossa organizaom nom pensa tolerar situaons como as do COF, como j se demonstrou com a acom levada a cabo h umhas semanas, e assinalar aos culpveis e perpetuadores desta situaom sem duvid-lo um segundo, estiverem onde estiverem.