BRIGA, organiza�om juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gr�fico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

PSOE-BNG apostam na Corunha por medidas repressivas contra a juventude para acabar com o botelhom

imagem

Especial Ser jovem nom delito

Janeiro de 2008

Desde o ms de Outubro de 2007 os meios de comunicaom, especialmente os jornais direitosos La Voz de Galicia e El Ideal Gallego, tenhem dedicado multidom de notcias ao que eles denominam problemtica do botelhom.

Jornalistas, polticos, vizinhana, socilogos e todo tipo de peritos na matria from entrevistados ao longo destes meses e a sua voz pudo ser escuitada por todo o povo corunhs sem excepom. Es un problema gravsimo que afecta a las urbes de toda Espaa diziam uns, Hay que prohibir la bebida de alcohol en la calle y su venta a partir de las 22 horas diziam outros, ya no hay valores, es necesario ms educacin ou declaraons tipo la inseguridad en esta ciudad es intolerable, queremos ms polica y menos rudo from reproduzidas teimosamente at que por fim, a passada tera-feira foi aprovada polos partidos governantes, PSOE-BNG, a nova ordenanza de regulacin de la convivencia y el ocio en el espacio pblico de la ciudad. Esta ordenana de ridculo nome nom mais que a plasmaom de novas restrions s j de por si raquticas liberdades que temos @s jovens galeg@s hoje.

Todos estes personagens a demandarem mao dura contra a juventude e os seus hbitos de divertimento nom fam mais que deixar s claras a intenom destes cidadaos de bem: aumentar o controlo social nos espaos pblicos da cidade e, alis, nom ter de falar dos verdadeiros problemas da juventude. Agora na Corunha, todos estes indivduos a se expressarem em correcto castelhano, pretendem fazer-nos crer que nos vam enganar com toda esta campanha meditica que a corrupta burguesia corunhesa nos ofereceu atravs dos seus vozeiros. Nom nos enganemos. A problematica do botelhom foi criada em conluio parceiro polas autoridades-meios de comunicaom numha data concreta cuns objectivos polticos concretos. Antes dessa data o botelhom nom existia.

Mas, para que criar agora este problema? Falar de botelhom permite por um lado a criminalizaom da juventude e por outro iludir problemas, desta vez sim graves e srios, que padece a juventude galega em geral e corunhesa em particular. Os problemas da juventude reduzem-se assim falta de educaom, valores e motivaons e para nada se fala dos alarmentes ndices de precariedade laboral, dos contratos em prazos, das prticas sem remunerar, do incumprimento da lei por parte do empresariado, das horas extra, das nminas que indicam umha quantidade e o cobro de umha muito mais baixa, da discriminaom do galego...

Todo o mundo sabe que as desigualdades sociais criam problemas. A desigualdade nom pra de crescer, na nossa cidade h cada vez mais juventude empobrecida e pracarizada. Porm, nem no concelho de Maria Pita existe nengum representante poltico que seja porta-voz da classe trabalhadora nem da mocidade trabalhadora em particular, nem nos meios de comunicaom espanhis e burgueses vam deixar o mais mnimo espao para a liberdade de expressom d@s milhares de jovens que todos os dias saem dos seus trabalhos com a necessidade de se evadir dessa lamentvel vida que o capitalismo inevitavelmente lhes conduz.

A burguesia espanholeira pretende fazer crer juventude trabalhadora galega que a sua opiniom e os seus interesses som omnipresentes. Ningum sae na defesa dos direitos d@s jovens na arena pblica da cidade. hora de dizer alto e claro que a rua da gente. Que a repressom nom vai tirar @s jovens da rua. E que se realmente querem que a juventude beba menos por questons de sade a repressom policial e a ameaa nom o caminho. Que comecem por ter em conta a voz da juventude e por se preocuparem polos nossos problemas para nos emancipar e chegar a fim de ms...

Ver tambm o especial: Ser jovem nom delito