BRIGA, organizaçom juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gráfico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

Crónica da 18ª Festa per la Independència no País Valenciá

imagem

Novembro de 2008

Os passados dias 24 e 25 de Outubro, BRIGA assistiu como convidada à ediçom número 18 da Festa per la Independència, organizada por Maulets na localidade de Castelló de la Ribera sob a legenda 20 anys després el combat Maulet continua!.

A jornada do 24 abria pola tarde numha palestra na que participou um membro do movimento juvenil basco junto a BRIGA para abordar as diferentes problemáticas existentes em Euskal Herria e a Galiza. O primeiro expujo a actual situaçom de suspensom de liberdades efectivas para o movimento popular abertzale, os processos judiciários massivos contra a juventude desenvolvidos polo tribunal de excepçom conhecido como Audiência Nacional e a análise dos resultados da mesa de negociaçom entre a organizaçom armada ETA e o governo espanhol, que condicionam toda a actividade e situaçom no país. O companheiro de BRIGA iniciou a palestra com umha breve vista de olhos à situaçom do MLNG e a sua estruturaçom, comentando a experiência de Causa Galiza como eixo unificador e passando a seguir a expor alguns dos problemas mais acuciantes da juventude na Galiza, assim como as actividades que a organizaçom levou e leva avante para plantejar-lhes soluçons, desde o tratamento da sexualidade juvenil, passando pola esigência de selecçons próprias, a luita obreira sindical, etc. Depois das intervençons, deu-se passo a um debate no que as perguntas girárom à roda das perspectivas dos diferentes movimentos juvenís, assim como dos seus reptos mais imediatos.

Umha vez rematada a actividade, continuou-se com diferentes actuaçons no Teatro Ideal, onde o grupo de jovens Naia e o cantor-compositor Feliu Ventura cantárom à revoluçom nos Países Cataláns; reivindicando com a sua música diferentes luitas como a ecológica pola recuperaçom da albufera, ou o antifascismo lembrando a Guillem Agulló, assassinado polo fascismo há 15 anos.

A seguir tivo lugar a ceia na Cámara Agrária da localidade, durante a qual tivêrom lugar diferentes mostras da cultura popular catalana, tanto em dança como na confeiçom dos populares castells, de todo o qual houvo diferentes mostras durante os jantares e ceias da Diada.

Após a noite, o dia 25 amenceu cuberto e chuvoso, o que obrigou a suspender algumhas das actividades programadas, e adiar outras como finalmente aconteceu com o concerto da noite. Maliá todo, o resto da programaçom continuou avante como era previsto, começando pola palestra sobre ocupaçom na que intervirom representantes do centro de Alcoi, referencial em Valéncia, e doutras experiências como as de Barna, Euskal Herria, Madrid e Atenas. Tratárom-se aspeitos legais da ocupaçom, especialmente as consequências repressivas e auto-protecçom contra as mesmas.

Após o jantar, projectou-se o DVD recentemente editado “20 anys de Maulets”, no que se dava conta do devir desta organizaçom e das mudanças no MLNPC nas suas duas últimas décadas de luita. Após o mesmo, iniciou-se um interessante debate sobre a actual situaçom de unidade de acçom na luita juvenil, analisando os seus reptos e acertos, dificuldades herdadas e avanços atingidos.

Para finalizar o dia, as delegaçons internacionáis deslocárom-se a Valéncia, onse se organizou umha ceia informal no local social Terra. Lá deu-se por rematada a Diada valenciana; à que aguardamos poder assistir nas suas próximas ediçons, desejando-lhe ao movimento juvenil catalám todo o sucesso na sua luita pola emancipaçom da juventude.

Novas relacionadas,
- BRIGA participará na Festa pola Independência de Maulets ..+