BRIGA, organizaçom juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gráfico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

Mobilizaçom em Ferrol contra a agressom sionista em Palestina

imagem

Janeiro de 2009

Ferrol somará-se à multidom de vilas e cidades que tanto na Galiza como no resto do planeta acolhem mobilizaçons para esigir o fim da última e criminosa agressom israelita contra o povo palestiniano.

Numha reuniom de urgência celebrada na Fundaçom Artábria à que assitirom numerosas entidades políticas e sociais da comarca e na que BRIGA também participou, acordou-se convocar umha concentraçom que terá lugar a sexta-feira dia 2 de Janeiro às 20h30 na Praça Amada Garcia, frente ao prédio da Junta da Galiza.

A seguir, reproduzimos o manifesto elaborado polas entidades convocantes:

Solidariedade com a Palestina
Paremos o terrorismo sionista

Diante da criminosa agressom que o Governo israelita está a perpetrar contra a indefesa populaçom palestiniana através do seu exército, um dos mais poderosos do planeta, queremos condenar a violência do terrorismo sionista que leva causados por volta dos trescentos mortos e quase um milhar de feridos e feridas na Faixa de Gaza, nos ataques dos últimos dias e que ameaça com desencadear umha invasom terrestre sobre ela.

Queremos expressar a nossa mais profunda solidariedade com o povo palestiniano, que continua a sofrer nestes dias, como há já mais de quarenta anos, a crueldade de umha ocupaçom, que se agrava com o passar dos dias e dos anos e que apresenta uns dados pavorosos (65% de desemprego em Gaza, a desnutriçom em mais de 60% dos nenos e nenas, o colapso da quase totalidade das fábricas instaladas no território... em definitivo, umha situaçom em que 80% da populaçom malvive abaixo do limiar da pobreza).

Queremos fazer constar o nosso apoio ao milhom e meio de pessoas que habitam em condiçons subumanas na Faixa de Gaza e o conjunto do povo palestiniano, que sustenta na terra da Palestina com a sua vida e trabalho a arela de umha vida em paz e liberdade com um Estado próprio e livre.

Som a solidariedade e o internacionalismo as causas que nos botam à rua para exigirmos dos poderes públicos da Junta da Galiza e do Governo do Estado um pronunciamento nítido e acompanhado de factos que coadjuvem para o cessamento do terrorismo sionista e em prol dos direitos do povo palestiniano. Demandamos, pois, que se detenham os bombardeamentos sobre Gaza e que se levante o bloqueio da Faixa. Consoante isto, reclamamos:
- O chamado a consultas do embaixador espanhol em Israel.
- Que a Junta da Galiza faga um pronunciamento institucional de condena das agressons e de solidariedade com o povo palestiniano.
- Que o Governo do Estado suspenda o acordo de associaçom com Israel em vigor, acolhendo-se ao artigo segundo do referido acordo, que prevê esta possibilidade perante a vulneraçom de direitos humanos.
- Que a Junta da Galiza e o Governo do Estado demandem da ONU o cumprimento das resoluçons (194 e 242) emanadas da sua Assembleia Geral no senso de conseguir a devoluçom dos territórios ocupados e a criaçom de um Estado palestiniano livre e viável.

NÓS-Unidade Popular, CIG, BRIGA, Fundaçom Artábria, Colectivo Ártabra21, Esquerda Unida, Asociaçom vizinhal Fontelonga, Verdegaia, ADEGA, Fervesteiro, Siareir@s Galeg@s e Associaçom Fuco Buxám, Uniom Local de CCOO, Comité de Empresa de Megasa, Partido Comunista de Galicia e OSPAAL.