BRIGA, organizaçom juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gráfico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

Debate sobre homofobia atinge sucesso em Ponte Vedra

imagem

Campanha Quem cho impede? Liberdade sexual, o nosso direito

Abril de 2009

Como já anunciavamos na nossa página há umhas semanas, o L.S A Revira acolhia o passado 27 de março a celebraçom do VI Foro de Rebeliom do Grupo de Base de Ponte Vedra desta vez centrado na Homofobia e os reptos para o movimento LGBT na Galiza de 2009. Forôm muit@s @s que nom se quigêrom perder um debate que após a sentença do júri popular viguês voltava-se ainda mais necessário e urgente.

O companheiro de BRIGA, Alexandre Rios, rompeu o gelo falando sobre os muitos motivos que levárom a nossa organizaçom a efectivizar nos últimos meses a campanha nacional “Quem cho impede? Liberdade sexual, o nosso direito”. Umha sexualidade restringida e machista, a imposiçom de valores católicos heterossexistas como o normal e portanto essa áura de obscurantismo que rodeia a homossexualidade, o cada vez maior número de jovens com atitudes lesbigaitransfóbicas, a falta de tratamento científico nos centros de ensino, etc.

A seguir continuou o Ângelo Meraio, membro do Colectivo Gai de Compostela e da Federaçom Aturuxo. Achegava-nos a realidade dum colectivo que nom só tem que “sair dum armário” se nom de muitos ao longo da vida. Na família, com @s amig@s, no posto de trabalho, no ócio, etc. A sua luita diária de combater os prejuizos da gente que vê a homossexualidade como um problema, a enorme invisibilizaçom das lesbianas etc

Por último, Laura Bugalho do Colectivo TransGaliza, aproximou-nos a realidade diária d@s transexuais, a insuficiente e decepcionante Lei de identidade de género após as expectativas criadas, a dureza de ter de ser tratad@s como enferm@s mentais, etc.

No debate reflexionou-se sobre a mercantilizaçom do dia do Orgulho, das dinámicas que obrigam a este movimento social a integrar-se nas luitas da esquerda revolucionária do pais e a sua vez que esta seja quem de somar as luitas LGBT ao seu discurso e prática política.

Com o Foro, BRIGA quijo contribuir mais umha vez na luita contra a lesbigaitransfobia, porque todo tipo de opressom tem de ser denunciada e combatida.

Liberdade Sexual, o nosso direito!