BRIGA, organizaçom juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gráfico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

Grupo de Base de Vigo apoia a luita anticapitalista grega

imagem

Campanha Tempo de crise, tempo de luita

Maio de 2010

O Grupo de Base de BRIGA em Vigo pendurou várias faixas na cidade em solidariedade com a luita do povo trabalhador grego, fazendo-se assim eco da denúncia contra a precarizaçom das condiçons materiais e laborais da juventude trabalhadora deste país após a aprovaçom parlamentária do eufemisticamente chamado “plano de ajuste”, em especial num momento no que a juventude galega está padecendo iguais ofensivas por parte do capital.

Dito pacote neoliberal supom a perda de direitos e a depauperaçom drástica para o povo trabalhador grego: Congelaçom salarial até o 2014, supressom das pagas extras, novo salário mínimo para a juventude e @s desempregad@s de longa duraçom, rebaixamento da indemnizaçom do despedimento, suba do IVA ao 23 %, liberalizaçom de sectores chave como o transporte e a energia, aumento em cinco anos da idade de reforma para as mulheres (de 60 a 65 anos), eliminaçom da proibiçom do despedimento de mais do 2% da plantilha num mês,.... Medidas, todas elas, impostas polo FMI e a poderosa burguesia da UE ao pais heleno a cámbio de injectar 110.000 milhons de euros para pagar umha dívida e rebaixar um deficit público que os e as trabalhadoras gregas nom provocárom.

Mália isto, o capitalismo da mau do cacarejado projecto burguês e imperialista da criaçom de umha UE “democrática de cidadania livre” visibilizam, hoje mais do que nunca, a profundidade da crise na que estam inseridos, sendo umha das demostraçons mais evidentes a luita que o povo grego está levando avante de jeito exemplar já à beira da quinta greve geral em dous meses.

Também no caso grego se pom de manifesto à perfeiçom a guerra de interesses entre as burguesias europeias. Umha batalha ganhada, obviamente, polo enorme domínio dos estados com burguesias fortes que marcárom a neoliberal folha de rota aos Estados cujas burguesias partem de umha situaçom mais febre, as quais, em trocas de conservar os seus privilégios de classe, fôrom aceitadas sem reparo mália perder parte da sua soberania.

Como sempre o inimigo comum para elas é o poder transformador da classe obreira que está a erguer a bandeira do combate demonstrando a vigência da luita de classes que marcou a linha da história e que tanto negou a propaganda burguesa nos últimos anos sob a mentira da “bonança económica”.

Ante estes factos @s jovens organizad@s em BRIGA somamo-nos às palabras de ordem dos povos da Europa do Capital, das suas classes trabalhadoras, da sua juventude e das suas mulheres: A luita é o único caminho.

AVANTE A LUITA GREGA!!

Ver também a campanha: Tempo de crise, tempo de luita