BRIGA, organizaçom juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gráfico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
campanhas

Em Espanha o compromisso é delito

 

Há uns meses informavamos do julgamento de cinco filiados da CIG, três deles militantes de BRIGA, no qual fôram condenados a seis meses de prisom cada um e miles de euros em multas por participarem da manifestaçom de 1º de Maio de 2005 em Vigo.

Se bem no caso de quatro destes companheiros a possibilidade da prisom é remota pola falta de antecedentes penais, o companheiro Alexandre Rios deverá cumprir esta pena por sim ter sido condenado com anterioridade. O julgamento no que isto aconteceu nom foi outro que o juizo pola concentraçom contra a BRILAT em Ponte Vedra, unidade de elite do exército espanhol cuja presença para captar jovens em Junho de 2006 foi respostada por BRIGA naquela altura, e na actualidade por centos de vizinh@s que rechaçam a presença militar na zona.

É importante recalcar que este jovem vai entrar em prisom por despregar umha faixa com a legenda “Exército espanhol assassino” ante um posto da BRILAT, polo que foi condenado por um delito de “injúrias às Forças Armadas”. Os antecedentes por este “delito contra a honra” som os que segundo as leis espanholas obrigam ao jovem após este último juizo a entrar em prisom.

Além do mais, as condiçons de trabalho do companheiro impedem-lhe fazer frente aos 6.000 euros que como mínimo deve pagar em multas, faltas e responsabilidade civil derivadas dos dous julgamentos. O impago destas elevaria a sua estadia no cárcere mais dum ano em total.

Em poucas palavras, este jovem vai ver-se privado de liberdade como mínimo 6 meses da sua vida, e possivelmente durante um ano inteiro, por participar num acto antimilitarista e mais numha manifestaçom do 1º de Maio. Enquanto assassinos de mulheres, políticos com corruptelas de domínio público, militares implicados em assassinatos, e empresários e banqueiros responsáveis da crise sem precedentes que sofremos desfrutam da sua vida com total normalidade, este moço vai perder um ano da sua vida por defender na rua o antimilitarismo e a mobilizaçom obreira.

BRIGA inícia desde hoje umha campanha de solidariedade com Alexandre para a recolhida de achegas económicas que poidam impedir a sua entrada em prisom, ou polo menos reduzi-la. A advogacia contratada pola Coordenadora do MLNG já tem solicitado umha conmutaçom da pena de prisom por umha multa, o que elevaria a quantia a mais de 8.000 euros. É umha mostra de conseqüência de qualquer pessoa de esquerdas o evitar que este jovem pague polo que deveria ser um direito: Defender o que se pensa coerentemente e em liberdade.

Número de conta solidária: 2080- 0143-31-0000057719 (Caixa Nova)

notícias relacionadas