BRIGA, organizaçom juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gráfico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas
not/i626.jpg

Constitue-se plataforma por Palestina na Estrada

Em plena ofensiva criminal de Israel contra o povo palestiniano confinada em Gaza, na Galiza seguem a artelhar-se novas respostas do movimento popular. Desta vez foi na Estrada, na comarca de Taveirós, onde se vem de constituir a “Plataforma A Estrada por Palestina” que aglutina diversas entidades vizinhais, culturais e políticas e na que participa BRIGA. A Plataforma nasceu com umha clara vontade mobilizadora e na linha do aprovado na reuniom nacional celebrada a quarta-feira 7 de Janeiro em Compostela por iniciativa de Galiza por Palestina, convocarám umha manifestaçom para o Sábado dia 10 às 20h00 na Praça do Concelho. [...+]

not/i625.jpg

Sucesso em Ponte Vedra da mobilizaçom contra a agressom nazi-sionista

Ponte Vedra foi umha das primeiras cidades galegas que acolheu umha mobilizaçom contra a agressom genocida do Estado de Israel contra o povo palestiniano. A concentraçom celebrou-se a terça-feira dia 30 de Janeiro e apesar da pouca antelaçom com a que foi convocada, assistirom algo mais de duascentas pessoas. O sucesso da convocatória de Ponte Vedra é umha constante que se repetiria nas numerosas mobilizaçons que se sucedem por toda a geografia nacional e que ponhem em evidência a enorme solidariedade do povo galego com Palestina e o rejeitamento que provoca a última agressom nazi-sionista.[...+]

not/i624.jpg

Mobilizaçom em Ferrol contra a agressom sionista em Palestina

Ferrol somará-se à multidom de vilas e cidades que tanto na Galiza como no resto do planeta acolhem mobilizaçons para esigir o fim da última e criminosa agressom israelita contra o povo palestiniano. Numha reuniom de urgência celebrada na Fundaçom Artábria à que assitirom numerosas entidades políticas e sociais da comarca e na que BRIGA também participou, acordou-se convocar umha concentraçom que terá lugar a sexta-feira dia 2 de Janeiro às 20h30 na Praça Amada Garcia, frente ao prédio da Junta da Galiza.[...+]

not/i623.jpg

Grupo de Base de Compostela denuncia endurecemento da lei “anti-boltelhom”

O Grupo de Base de BRIGA em Compostela vem de editar um novo número, o séptimo, da sua folha de agitaçom Pedra Vermelha para denuciar a aprovaçom por parte do governo municipal compostelano de PSOE e BNG, com o apoio do PP, para endurecer a legislaçom “anti-botelhom”, baptizadas polos meios de comunicaçom como “lei seca”. Presionado polos meios de comunicaçom da direita, o Concelho anunciou que modificará a chamada Ordenança anti-botelhom. O seu objectivo é endurecer parte do regulado, estabelecendo a proibiçom da venda de alcool entre as dez da noite e as nove da manhá. Também nom tolerará que os locais vendam bebidas para consumir fora do local, ficando assim totalmente criminalizado o consumo de álcol na rua.[...+]

not/i622.jpg

“Direito a competir. Direito a decidir”. Siareir@s Galeg@s de novo na rua

Desde que o mês de Dezembro de 2005, Compostela acolhera aquele histórico Galiza-Uruguai, nestas datas somos testemunhas da enorme vitalidade e apoio popular dum movimento, que ainda que activo ao longo de todo o ano, desplega arredor dos jogos das selecçons galegas de futebol toda a sua potencialidade. De BRIGA, mais dumha vez temos reflectido sobre a enorme capacidade do movimento em defesa dos direitos nacionais da Galiza no terreno desportivo cujas sinergias convergem em Siareir@s Galeg@s, um colectivo unitário e de carácter eminentemente juvenil.[...+]

not/i621.jpg

Primeira Linha celebrou os 50 números do Abrente

Primeira Linha celebrou o passado Sábado 20 de Dezembro em Compostela umha acto político-festa para comemorar os 50 números que o jornal Abrente alcançava neste trimestre. O acto decorreu sob a legenda “50 números de Abrente. Galiza em tinta Vermelha. 1996-2008” e consistiu numha ceia num local do bairro compostela do Castinheirinho. Ademais da ceia, a celebraçom consistiu numha actuaçom musical e umha repichoca, que encerrou o acto após as intervençons do Igor Lugris, fundador de Primeira Linha e membro do primeiro Conselho de Redacçom do jornal, Domingos Antom Garcia, colaborador habitual do Abrente, e Berta Lopes, que exerceu de apresentadora do acto.[...+]

not/i620.jpg

Entrevistamos a Noela Campanha, da Brigada Galega Fuco Gomes

Disponibilizamos no nosso web a entrevista que @s companheir@s do Grupo de Base de Trasancos realizarom a Noela Campanha, membro da Brigada Galega Fuco Gomes e que recentemente regressou da primeira experiência internacionalista em Cuba, e que foi reproduciodo no seu vozeiro comarcal. COMBATE. O vosso foi a primeira viagem organizada pola Brigada Galega Fuco Gomes. Com que objectivo nasce este colectivo? Noela Campanha. Os nossos objectivos principais som o apoio à Revoluçom Cubana e a solidariedade com o povo que a diário luita por ela. Ao mesmo tempo, tod@s na BGFG somos militantes ou simpatizantes da esquerda independentista, é dizer, trabalhamos para que a Revoluçom tenha lugar também na Galiza.[...+]

not/i619.jpg

Subdelegaçom do governo tenta dividir luita vizinhal contra ampliaçom do perímetro militar em Figueirido

O passado dia 8 tivo lugar em Figueirido a mobilizaçom contra a ampliaçom do perímetro militar da base da Brilat, no qual a polícia nacional e os militares tentárom infructuosamente impedir o avanço dos vizinh@s até as portas do recinto. Ante a ofensiva mediática iniciada a partir do dia 9, e o pronunciamento público da Subdelegaçom do Governo da iniciaçom de expedientes sancionadores contra quatro manifestantes; a organizaçom vê-se na obriga de manifestar:[...+]

not/i618.jpg

"O monte é nosso". Mobilizaçom contra a presença militar em Ponte Vedra

A passada segunda-feira 8 de Dezembro umha mobilizaçom vizinhal exprimia de novo o amplo regeitamento popular a ampliaçom da base militar que com a que a BRILAT conta em Figueirido, a chamada Base General Morrillo. Os protestos da vizinhança foi provocado pola decissom unilateral por parte das autoridades militares espanholas de construir umha faixa, chama de “seguridade”, arredor da base de Figueirido, que prejudica gravemente as propriedades colindantes, aos montes comunais e atenta contra o património da zona, já que afecta a vários petroglifos e mámoas.[...+]

not/i617.jpg

Actividade contra a Constituiçom espanhola

Tal e como anunciavamos o 6 de Dezembro, aniversário da aprovaçom da Constituiçom espanhola, Causa Galiza celebrou umha concentraçom sob a palavra de ordem “Pola autodeterminaçom. Nom à Constituiçom espanhola”. Forom algo mais de 150 as pessoas que baixo umha intensa chuva respostarom a convocatória autodeterminista, realizada pola prática totalidade de organizaçons e entidades da esquerda soberanista galega agrupadas em Causa Galiza. [...+]