BRIGA, organiza�om juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gr�fico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

Comunicado da Mesa Nacional de BRIGA sobre a vaga repressiva contra o independentismo

imagem

Especial STOP repressom!!

Novembro de 2005

Ante a vaga repressiva praticada pola Guarda Civil no marco da qual from detidas 10 conhecid@s militantes e activistas da esquerda independentista, BRIGA quer manifestar:

1.- A nossa total solidariedade com @s dez detid@s como resultado da operaom "Castinheiras", nom apenas polo desproporcionado do operativo, senom polo profundo carcter poltico das mesmas. As detenons d@s dez companheir@s tenhem como objectivo criminalizar e seguir castigando um projecto poltico concreto, a esquerda independentista galega, que mantm alto o facho da resistncia e denncia contra as contnuas agressons que a Galiza e as suas classes populares sofrem.

2.- A operaom "Castinheiras" tem um claro precedente na operaom "Cacharrn" que a Guarda Civil iniciou o passado ms de Junho e que tivo como resultado as detenons de seis militantes da nossa organizaom acusad@s de associaom ilcita, injrias s instituions do Estado e danos.

De BRIGA j advertramos na altura do importante salto qualitativo que aquela operaom supugera na estratgia aplicada polo Estado espanhol contra o independentismo. As dez detenons desta semana venhem a confirmar as nossas anlises.

3.- O nosso rejeitamento ao julgamento paralelo que os meios de comunicaom estm a realizar contra a esquerda independentista em geral e contra AMI em particular. Nos ltimos dias os meios do sistema tentam ligar AMI com diferentes actos de sabotagens "terroristas", obviando que umha organizaom juvenil, com umha actividade pblica equiparvel a de numerosas organizaons sociais galegas.

4.- Nestes dias ficou bem claro qual a calanha dos polticos que gestionam a nova Junta. O Presidente Tourinho apressurou-se a apoiar a operaom repressiva somando-se campanha de criminalizaom do independentismo.

Ponto e parte merecem as nojentas declaraons do alcaide de Compostela, Sanches Bugalho, que manifestou a sua satisfacom pola operaom, j que o suposto envolvimento d@s detid@s na realizaom de pintagens, colagem de cartazes e boicotagem a charlas pblicas, bem mereciam a intervenom da Audincia Nacional espanhola e a posta em marcha dum dispossitivo anti-terrorista.

5.- Denunciamos tambm a hipocrissia do BNG e das suas organizaons satlites, que por um lado fam declaraons de solidariedade com @s detid@s, condenando a operaom da Guarda Civil, e por outro apoiam e aplaudem as detenons e a eficcia do trabalho das chamadas Foras de Segurana do Estado.

Os comunicados e posicionamentos de entidades como Galiza Nova ou dos dirigentes da CIG, @s mesmos que h uns meses pediam medidas policiais contra o independentismo, chegam tarde e cheiram a gestos de cara galeria para tentar criar confusom entre a sociedade galega e as pessoas e entidades realmente solidrias.

6.- Mais umha vez ficou bem claro o carcter profundamente antidemocrtico do Estado espanhol, seja qual for a cor poltica do partido que o gira. O PSOE vem de mostrar-se como um aluno avantajado da poltica de repressom fascistoide contra toda a opom poltica ou movimento social incmodo ou que qestione a actual ordem de cousas.

STOP repressom!!
Solidariedade com @s detid@s!!

Ver tambm o especial: STOP repressom!!