BRIGA, organiza�om juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gr�fico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

V Jornada de Rebeliom Juvenil atinge grande sucesso

imagem

Julho de 2009

[Em breve disponibilizaremos umha completa galeria fotogrfica da Jornada]

O passado 24 de Julho, a Jornada de Rebeliom Juvenil bateu recordes de participaom tanto na mobilizaom juvenil como no prprio concerto.

Um nutrido grupo de jovens de diversas comarcas da Galiza estavam j presentes a primeira hora da manh no parque de Belvs para ultimar os preparativos do dia grande da luita juvenil galega. As ltimas colagens e pintadas sobre o evento se realizrom nas primeiras horas da tarde, enquanto se decorava o cmpo do concerto com inmeras faixas com diversa temtica (contra o capitalismo, feministas, denunciando a crise, pola independncia nacional, etc.), alm da realizaom dum mural no extremo norte com a legenda Tempo de crise, tempo de luita. Durante estas horas, enquanto os grupos faziam as provas de som, preparava-se a manifestaom da noite.

Algo depois das 22h00 saia de Porta Faxeira umha mobilizaom de 140 jovens, portando umha grande bandeira da ptria, trs dumha faixa com a legenda da campanha nacional de BRIGA contra a crise capitalista. @s jovens arroderom a Praa da Galiza para atravessar depois a Zona Velha. Ao longo do percorrido corerom-se com energia diversas consignas, como Independncia, O capitalismo o terrorismo, Esta a nossa bandeira, Obreir@ em paro patrom colgado ou A crise actual que a pague o Capital. A manifestaom foi seguida em todo momento por um esageradssimo dispositivo antidistrbios, o qual impediu o acesso a Praterias, onde estava previsto que decorrera o acto final da mobilizaom. Ante a negativa das foras de choque espanholas a permitir o livre trnsito pola rua, respostada pola nossa a retroceder e renunciar ao acto final, a polcia enfundou o material antidistrbios e carregou com grande violncia contra @s jovens manifestantes que forom espancad@s, com o resultado de dous companheir@s que necessitarom atenom mdica, um com o naris partido e outra com a cabea aberta.

Estes factos j habituais nestas datas, enquadram-se na impunidade da blindagem policial que sofre a capital da Galiza todos os anos com a chegada do Dia da Ptria. Este ano, o governo espanhol com a complacncia do governo local fijo de novo os deveres, polo que pudemos contar com a presena dos Tedax, a unidade canina, helicpteros policiais, a equipa de subsolo e reforos adicionais da polcia local, nacional e da guarda civil; sem esquercer-nos de todo um clssico, o nutrido grupo da polcia de choque que tentou amosar-nos a cacetazo limpo e sem muito xito que na sua lngua, ao Dia da Ptria chama-se-lhe Festa do Apstolo, e nesta a liberdade de expressom nom est permitida.

Perto da mdia-noite davam comeo os concertos em Belvs, com o punk-rock pontedeums de Arenga, que congregou vrios miles de jovens no cmpo compostelm. A seguir, o ska dos vigueses Kogito animou muito a festa e incrementou a assistncia at perto do seu mximo, que alcanaria as 5000 pessoas durante o descanso seguinte, no qual se leu um comunicado de BRIGA que publicaremos nos prximos dias neste stio. A seguir da leitura da companheira (recm chegada de urgncias aps a repressom policial da manifestaom), comeou a projecom dum vdeo num macro-ecrm pendurado do muro lateral do parque. Umha vez finalizado, umha enorme bandeira espanhola foi desplegada para ser queimada por vri@s jovens encarapuzad@s. Logo, umha bandeira da ptria das mesmas proporons foi desenrolada sobre os restos fumegantes da anterior, no mesmo momento no que KOP tocava os primeiros acordes do tema inicial do seu directo. Aps mais dumha hora de metal/hardcore/industrial de combate contra o fascismo, dava-se passo ao ltimo descanso antes da derradeira actuaom com Dios Ke Te Crew e o seu hip-hop galego com grandes doses de espectculo que fijo saltar a toda a audincia.

De BRIGA nom podemos valorizar a V JRJ doutro jeito que mui positiva, agradecemos s e aos assistentes a sua participaom, e despedimos esta crnica fazendo um chamado a continuar durante o curso que vm com a luita juvenil, que a verdadeira e nica razom de ser do 24 de Julho.