BRIGA, organiza�om juvenil da esquerda independentista

Loja Virtual
Arquivo Gr�fico
correio-e:
Compartilhar
Actualizada em
14/01/14
novas

BRIGA ante a jornada de 26 de Dezembro

imagem

Dezembro de 2010

O direito de contar com selecons galegas em igualdade de condions com as outras naons do planeta e polo tanto gozando do pleno reconhecimento internacional ante todo um direito nacional da Galiza, a nossa naom.

por isso que, mais um ano, o partido da selecom galega de futebol ser o pretexto para que a juventude trabalhadora manifeste na rua o apoio que os sectores populares galegos dam a todas s reivindicaons nacionis no terreno desportivo, em contraposiom a antidemocrtica legislaom espanhola. Legislaom que lateja ao servio do projecto nacional rojigualdo e responsvel directa da regionalizaom que padecem as nossas equipas.

A campanha meditica roda da selecom espanhola de futebol durante a celebraom da Taa do Mundo evidenciou a agressividade espanholista e o carcter opressivo e destrutor de todas as suas manifestaons. Alm do mais, esta campanha de chauvinismo reaccionrio foi fomentada e aproveitada pola caste poltica e o mundo empresarial para agravar o degrau de exploraom do conjunto d@s trabalhadoras/es galeg@s, enquanto amplos sectores destes distraiam as suas preocupaons quotidianas olhando para Sulfrica.

Mas outro modelo desportivo possvel. Queremos umhas equipas galegas que sejam oficiis e que nos representem no mundo com a bandeira erqueita da contribuiom ao desporto de base, antidoto perfeito contra a competitividade depredadora que fomenta o capitalismo. Capaz de insuflar vitalidade e energia a um cio nom mercantilizado e consumista. Que nom castre a potencialidade fsica de mulheres e homens sob parmetros seguidistas dos roles de gnero impostos polo vigorante sistema patriarcal.

De BRIGA aplaudimos a iniciativa de Siareir@s Galeg@s de convertir o evento deste 26 de Dezembro tambm numha clamorosa reivindicaom dos valores internacionalistas. O povo palestiniano torturado, assassinado e negado em todas as suas dimensons na terra onde geraons trabalhrom devido s polticas colonialistas do estado sionista de Israel, com a cumplicidade inquebrantvel da Uniom Europeia e dos EUA. o nosso dever como jovens revolucionri@s apoiar e difundir a sua luita como se fosse nossa, reconhecendo todos os mtodos de luita para garantir o sucesso do seu povo.